A ABSTINÊNCIA PROLONGADA DO SEXO PODE LEVAR À IMPOTÊNCIA

A abstinência prolongada de contatos sexuais para homens tem consequências mais graves do que para as mulheres. Está cientificamente provado que a ausência de relações sexuais regulares, exatamente como relações sexuais promíscuas, pode levar não só à disfunção do órgão sexual masculino, mas também à impotência. Na medicina, o conceito de abstinência prolongada é calculado por um período de um ano ou mais.

A abstinência a longo prazo traz não apenas consequências físicas para os homens, mas também psicológicas. A falta de uma vida sexual regular leva a agressividade, apatia e até depressão. Muitos homens deixam de sentir autoconfiança e sua autoestima cai drasticamente. Portanto, é importante não apenas a presença de relações sexuais regulares, mas também um parceiro constante.

O fato bem conhecido de que os homens que fazem sexo é uma espécie de estímulo à auto-estima. A ausência ou o sexo irregular, em primeiro lugar, leva a uma diminuição da auto-estima nos homens e, como resultado, a insegurança. Com a abstinência prolongada do contato sexual, um homem pode desenvolver um estado depressivo.

O estresse é parte integrante da abstinência sexual nos homens. A coisa é que o sexo em si é um meio contra o estresse. Neste jogo o papel dos hormônios. Durante o orgasmo nos corpos de homens e mulheres, há uma liberação de endorfina, que é responsável pelo nível de felicidade e paz nos seres humanos. Com este hormônio, uma pessoa se sente contente e equilibrada.

A falta de sexo nos homens, quando atinge um ponto crítico, é perceptível em seu comportamento. Com uma longa ausência de contato sexual, um homem se torna agressivo e irritável, ele está inclinado a agredir os outros.

Segundo os especialistas, do ponto de vista médico, a abstinência sexual prolongada, que pode acarretar consequências para a saúde física de um homem, começa por um período de um ano. Está cientificamente provado que tal abstinência sexual pode levar à impotência. Homens nessa idade quando estão em um período sexualmente ativo estão especialmente em risco.